O Reinado Inquieto da Warchief Sylvanas Correventos

by luizcsilva on 19 de junho de 2018

Mas depois de ler alguns spoilers sobre o livro Before The Storm, eu sinceramente não vejo possibilidades de Sylvanas terminar Battle for Azeroth como Warchief da Horda. Acho que até mesmo a posição dela como governante da Undercity e da Banshee Queen dos Forsaken está em risco.

Não especificamente por causa do Anduin Wrynn, não. Mas um líder que usa recursos para cometer uma violência perfeitamente simétrica, que custa seu próprio lugar de poder e faz com que seu povo refugiado expropriado não seja alguém que possa reinar confortavelmente. Sylvanas toma ações no livro que eu acho que acabará voltando para morder ela.

Notas: O texto a seguir contem spoilers que antecedem a expansão  Batalha por Azeroth(Battle for Azeroth). Se você está evitando spoilers, pule para outro artigo.

 

O palco como foi definido

Se você leu a recente comédia de Windrunner(Correventos): As Três Irmãs, que conta os eventos entre Sylvanas e Vereesa em Crimes de Guerra. Apresentou a divisão entre as três Windrunners(Correventos) sobreviventes. Todos as três tiveram suas vidas desviadas em direções drasticamente diferentes desde que o Dark Portal fechou no final de Warcraft II, deixando Alleria muito longe de casa.

Das muitas consequências do encontro entre Vereesa, Alleria e Sylvana, Sylvanas se convenceu de que não é possível uma reaproximação entre os Desamparados e os que já foram seus amigos e entes queridos. Os vivos não podem entender ou perdoar os mortos por não estarem quietos. E essa atitude colore muito o Before the Storm(Antes da Tempestade).

Sylvanas toma uma ação muito específica em Before the Storm para reforçar essa atitude.

Warchief Sylvanas Correventos | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Uma chance quebrada

No livro, Anduin Wrynn chega a Sylvanas com uma proposta de armistício entre a Aliança e a Horda. Um único dia em que os Forsaken e seus parentes humanos se reúnem e descobrem se pode ou não haver um contato pacífico entre eles. Sylvanas não acredita que isso seja possível, mas sabe que simplesmente recusar seria uma cunha no seu povo. Uma cunha que poderia potencialmente atacar sua lealdade a ela – e assim ela concorda. Mas no final, quando alguns dos Forsaken decidem desertar para estar com seus entes queridos na Aliança, Sylvanas toma uma ação brutal.

Ela assassinou os membros do Conselho Desolado que estavam planejando desertar para a Aliança. Ela matou Calia Menethil e até mesmo os membros do Conselho Desolado que permaneceram pessoalmente leais à Cidade Baixa e a Sylvanas. Ao fazê-lo, Sylvanas criou inadvertidamente uma das maiores ameaças ao seu próprio reinado como Rainha Banshee.

Isto é porque Calia, que estava viva, é agora uma nova forma de mortos-vivos. Não um criado pela necromancia, mas pela própria Luz Sagrada. Calia não está viva, seu corpo não respira, mas também não apodrece ou decai – a Luz a cobre.

Warchief Sylvanas Correventos | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Uma ameaça existencial

Isso faz de Calia uma ameaça existencial diferente de tudo que Sylvanas teria enfrentado se tivesse deixado Calia viva. Calia nunca seria verdadeiramente um líder aceitável para os Forsaken. Alguns podem tê-la aceito, mas o peso do que Arthas fez e de ela ser um ser vivo que nunca entenderia como era ser morto-vivo era um caminho muito grande para se atravessar.

Mas como uma morto-vivo Calia Menethil pode mostrar claramente que ela entende o que eles são? Uma mulher que pode oferecer um caminho diferente? Alguém que pode até ser capaz de oferecer-lhes um estado de existência que não seja o pesadelo apodrecido e horrível dos mais abandonados?

O livro é particularmente claro que ser Forsaken é medonho em muitos aspectos. Eles não podem curar porem podem entrar em sua Morte Final com muito mais facilidade do que uma pessoa viva. Eles não envelhecem e poderiam existir indefinidamente, mas é muito mais fácil para eles se afastarem do desgaste do dia-a-dia. De muitas maneiras, os Forsaken são frágeis – Sylvanas teve que tomar medidas extremas para assegurar que Nathanos fosse restaurado para uma forma mais próxima da que ele tinha quando ele estava vivo.

Mas Calia não precisa se preocupar com isso. A Luz a sustenta, e o livro até sugere que este era o plano da Luz para ela o tempo todo, que ela se tornasse um farol de esperança para os Renegados. Como sacerdote vivo, ela não podia, mas como morta-viva? Ela é agora a maior rival que Sylvanas poderia ter.

Warchief Sylvanas Correventos | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Seu maior inimigo

Mas Calia não é a maior ameaça para Sylvanas.

Sylvanas é incapaz de perceber as coisas através de qualquer outra lente que ela usou desde que morreu. Ela automaticamente assume que qualquer pessoa com quem lida é pelo menos tão dúbia quanto se tornou. Que qualquer situação vai jogar da mesma maneira, independentemente de quaisquer outros fatores presentes. Sua reunião com suas irmãs causou sua dor que atingiu o núcleo dela. Portanto, qualquer reunião está fadada ao fracasso e à dor.

Ela é rápida em aproveitar outras reuniões fracassadas e não tão sutilmente reforça o ressentimento dos Forsaken, cuja reunião com seus entes queridos caiu de cara. Portanto, ela é incapaz de antecipar adequadamente que alguns Renegados e Humanos poderiam preencher a lacuna. Que eles pudessem expressar amor um pelo outro novamente. Muito menos que alguns desses Forsaken seriam tentados a fugir para a Aliança para estar com as pessoas que amam.

Sua cruel e brutal repressão aos Esquecidos assume a forma de um massacre enquanto seus Dark Rangers matam seu próprio povo em vez de deixá-lo partir. Chega até a matar aqueles que ainda estavam no campo que não estavam de forma alguma tentando desertandol para a Aliança. Porque Sylvanas via a própria idéia de laços de amor entre os vivos e os mortos como um câncer a ser cortado de seu povo.

Warchief Sylvanas Correventos | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Sylvanas contra os abandonados

Isto é porque o seu atual impulso em direção à imortalidade e prevenção da extinção para os Forsaken faz com que ela planeje atacar Stormwind. Ela quer criar todos lá como Forsaken. Qualquer coisa como parentesco reconhecido com os vivos iria atrapalhar esse plano. Mas também é porque ela mesma não conseguia imaginar outro jeito de amar suas irmãs. Quando ela teve a chance de estabelecer um vínculo com Vereesa, ela apenas imaginou que funcionaria depois que ela matasse Vereesa e ré-criasse como Forsaken.

Sylvanas vê os Forsaken como tudo o que resta. Suas ações em Windrunner(Correventos): As Três Irmãs mostram que ela é incapaz de enfrentar os sentimentos que sente por suas irmãs. Uma emboscada planejada que teria matado tanto Vereesa quanto Alleria estava preparada, mas nunca surgiu, já que Sylvanas não estava preparada para o simples apelo emocional de Vereesa a ela.

E essa é a tragédia aqui. Sylvana matou os membros do Conselho Desolado em Arathi não por deslealdade, mas porque ela vê neles o que ela não pode cortar de si mesma. A fome, mesmo em seu estado de mortos-vivos, por conexão com sua família. Ela vê isso como uma fraqueza, ela zomba e dá desculpas para isso. Mas ainda está lá – e o que ela não pode remover de si mesma, ela pode destruir nos outros.

Warchief Sylvanas Correventos | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

O custo de todas as coisas

Portanto, temos o problema de Calia Menethil, exacerbada pela própria mão de Sylvanas, e temos Sylvanas, tentando transformar os Forsaken como um povo em si mesma. Mas outra ameaça ao seu reinado continuado é a Horda.

Com o ataque da Legião, Sylvanas foi a escolha óbvia para liderá-los. Ela era a maior estrategista deles. Ela era o general mais experiente deles. Os únicos dois que chegaram perto de sua experiência como líder durante a guerra foram Varok Saurfang e Lor’themar Theron. Theron foi seu segundo durante a Terceira Guerra – seu subordinado, com menos experiência e perspicácia do que ela. E ele tem estado ocupado tentando consolidar e liderar seu povo, então ele não tem lutado como ela. Saurfang, enquanto veterano da Primeira e Segunda Guerras que liderou o Poder de Kalimdor, ainda não é o tático como Sylvanas é.

Mas um bom líder de guerra não é necessariamente o melhor fora da guerra, e parece claro que Sylvanas sabe disso. Ela vê a Aliança como presa e pretende manter a luta da Horda. Ela chega a ponto de chantagear Baine Bloodhoof com sua consciência de sua correspondência com Anduin. Ela deixa claro que ela poderia acusá-lo de traição, a fim de manter suas operações de mineração de azerita.

Sylvanas não tem interesse e talvez não tenha capacidade de ver a Aliança como algo além de um inimigo porque ela precisa de um inimigo. Enquanto ela é Warchief, ela reside no convés de um navio instável. Mesmo quando os Forsaken se sentem abandonados por ela, as outras raças da Horda desconfiam dela. Saurfang até se esforça para apontar para ela que ela deve ser Warchief para todas as raças da Horda, não apenas para os Forsaken.

Além disso, ela vê guerra com a Aliança como o único meio de preservar os Forsaken. Sem a capacidade de comandar Val’kyr ilimitado que ela teria se tivesse conseguido controlar Eyir, ela precisa da morte de Stormwind para reforçar suas fileiras. Massacrar a Aliança é um meio para um fim para ela. Em outras palavras, a paz entre as facções é uma ameaça para ela.

Warchief Sylvanas Correventos | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Condições de vitória

Sylvanas como governante é incapaz de aceitar que seu povo pode querer coisas diferentes do que ela. Ela é incapaz de aceitar qualquer outra posição, exceto aquela que ela já decidiu, por medo de que isso a destrua. Todo o tempo, ela está liderando um grupo que, em geral, é composto por aqueles que não confiam em seus motivos. E ela criou pelo menos um rival com uma alegação tão boa sobre os corações e mentes dos Forsaken, que eram o povo de Lordaeron antes de morrerem. Com eles prestes a perder Lordaeron, Calia Menethil pode, de fato, ser a única maneira de voltar para sua terra natal.

Ainda temos um longo caminho a percorrer, mas isso não é bom para Sylvana como Warchief ou Banshee Queen.

What's your reaction?
Feliz
0%
Resenha dos Livros
Lore dos Personagens
Nathanos Blightcaller | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Nathanos Marris, o Blightcaller

Lâminas de Ébano | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

A Linhagem Fordragon

Dranosh Saurfang | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

E se o Bolvar Fordragon nunca se tornasse o Lich King?

Draeneis e Naarus | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Os Mistérios dos Draeneis e Naarus

Brigitte Abbendis | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Alta General Brigitte Abbendis

Draeneis Forjados na Luz | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Draeneis Forjados na Luz

Dranosh Saurfang | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

E se Dranosh Saurfang não Tivesse Morrido?

Proudmore | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Quem são os Proudmoores?

Curvas da Linha do Tempo de Crona

As Curvas da Linha do Tempo de Crona

Balnazzar | World of WarCraft, WarCraft, wow, azeroth, lore

Balnazzar

Translate »
%d blogueiros gostam disto: