World of Warcraft – The Burning Crusade

Avatar
by luizcsilva on 2 de fevereiro de 2014
World of Warcraft

Lar dos Orcs
A expansão tem como palco o continente de Outland, que traz as únicas terras habitáveis do antigo lar dos Orcs, conhecido como Draenor, local explorado também pela expansão de “Warcraft II”. Outland agora é comandada por Illidan Stormrage – que, por sua vez, é um dos heróis de “Warcraft III” -, que colabora na destruição da Burning Legion e teve papel decisivo na expansão “The Frozen Throne”.
Como é possível perceber, “The Burning Crusade” faz muitas referências às versões anteriores da saga, como a “instance” (as masmorras de “World of WarCraft” chefiada por Lady Vashj, a nova morada dos Blood Elves, a prisão de Maiev Shadowsong etc.

A expansão introduz duas novas raças: Draenei, para a Aliança, e Blood Elves, para a Horda. Os Draenei (“os Exilados”, em sua língua) migram de planeta em planeta, buscando um lugar pacífico, tendo um dia chegado a Draenor (“O Refúgio dos Exilados”). Ali, se aliaram aos Orcs e aprenderam sua arte xamã, prosperando por muito tempo; mas, graças à corrupção dos Orcs pela Burning Legion, tiveram que fugir outra vez, fazendo uma parada forçada em Azeroth.

A área inicial dos Draenei é toda baseada na queda da nave e em seu efeito no ecossistema local. Criaturas pacíficas se transformaram em aberrações e insetos ficaram gigantes, tudo por causa da radiação emitida pela nave e sua fonte de energia – os cristais. Aliás, para os Draenei tudo é feito de cristal, e isso lhes rende um bônus na nova profissão trazida por “The Burning Crusade”: a “jewelcrafting”, que permite criar anéis, colares etc. O visual dos Draenei mistura patas de cavalo, rabo escamoso e uma testa com formato de cristais; eles são bem esquisitos, mas é bom para quebrar o clima europeizado da Aliança. Os Draenei se desdobram em seis classes, dentre as quais Shaman, até então exclusiva da horda.

Já os Blood Elves são os antigos High Elves, que depois de terem seu reino atacado por Arthas e sua fonte de poder destruída, se tornaram desesperados por novas fontes de magia. Em meio ao desespero, o Príncipe Kael’thas Sunstrider ensinou a todos uma maneira de sugar a energia dos ambientes, até mesmo energia demoníaca para conseguirem manter saciada sua sede por magia.

A prática culminou na expulsão do Príncipe da Aliança. Agora, os Blood Elves se aliaram à Horda para alcançar Outland e se unirem ao seu príncipe outra vez. A área inicial da raça é, possivelmente, a mais incrível de “World of Warcraft”: além dos cenários belíssimos, você terá como área de “quests” a cidade da Scourge, igual a “Warcraft III”, com direito a Ziggurats e Slaughter Houses. Mesmo que você não goste da Horda, não pode deixar de visitar.

Enquanto os Draenei se envolvem com tecnologia avançada e cristais, os Blood Elves apóiam-se completamente na magia: sua cidade possui vassouras que se mexem sozinhas, vasos flutuantes e decoração em tons de vermelho e dourado. Os Blood Elves são muito belos, dando um ar mais sutil à Horda e suas raças feias de doer – além disso, podem ser da classe Paladin, anteriormente exclusiva da Aliança.

 

Não deixe de conferir onde tudo começou: Lore do Universo World of Warcraft

What's your reaction?
Feliz
100%
Resenha dos Livros
Lore dos Personagens

N’Zoth

Alonsus Faol

Alto Suserano Varok Saurfang e a luta pela honra

A Morte de Sylvanas Windrunner

A Ascensão do Arathi

Calia Menethil a Última Herdeira do Trono de Lordaeron

Nathanos Marris, o Blightcaller

A Linhagem Fordragon

E se o Bolvar Fordragon nunca se tornasse o Lich King?

Os Mistérios dos Draeneis e Naarus

Translate »
%d blogueiros gostam disto: